terça-feira, 28 de maio de 2013

Nós, seres humanos, somos peculiares.

Nós, seres humanos, somos peculiares.
Já aconteceu de você comentar com alguém
 um evento ou experiência e, ao comparar
suas impressões, descobrir que vocês dois
têm interpretações completamente diferentes
 do fato? Você sentiu-se esclarecido, estimulado,
e interessou-se completamente na ocasião,
 ao passo que seu amigo ficou "ligado" nas falhas
 dos detalhes e achou tudo aquilo trivial e desinteressante.
 A realidade é, de fato, bastante elástica. Toma a
 forma de seja qual for a interpretação que 
desejamos lhe dar. Nossa atitude e conceito
próprio ditam a maneira pela qual nos relacionamos
 com os estímulos externos, e que tipo de valor ou 
significado lhes atribuímos.

Em um sentido mais alto, o Homem é um parceiro 

de D'us na criação porque cada um de nós, segundo 
nossa personalidade única e formação do caráter, 
"criamos" nosso próprio mundo no qual vivemos.

Rabi Gifter explica: "É verdade que os olhos são

 os primeiros a induzir a pessoa a pecar; entretanto,
 os olhos verão apenas aquilo que o coração quiser ver!"
Tsitsit exige que façamos uma reflexão sobre nossos
 deveres do coração, que questionemos e desafiemos
 nossos valores, esclarecendo o modo de ver a nós mesmos.
 Colocar tsitsit nos ajuda a definirmo-nos, ao identificar a
 causa que abraçamos. Assim como o mensageiro do
 elegante hotel da cidade é identificado como
 pertencendo ao quadro de empregados (e de fato
 tem um grande senso de dignidade e honra) pelo
 uniforme e insígnia que veste, o tsitsit serve para
 marcar-nos como leais servos do Todo Poderoso 
Criador do universo. São vestes da realeza.chabad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário