quarta-feira, 12 de junho de 2013

Casamento judaico

 O casamento judaico é um pouquinho diferente… A gente não tem nenhuma obrigação ou costume de casar na sinagoga…
Aqui em São Paulo tem alguns casamentos que acontecem na sinagoga, mas isso não é de nenhuma tradição ou costume específico…

 Um item fundamental para a cerimônia judaica é a Chupá (pronuncia-se hupá). No caso dos casamentos católicos seria o altar.
A Chupá deve ter quatro “pilares”, deve ser aberta dos lados e coberta em cima. Ela simboliza passado, presente e futuro, e representa um novo lar a ser formado pelos noivos, cercado pela família e pelos amigos.
Alguns casais seguem o costume de realizar a cerimônia ao ar livre! Mas, é um costume e não uma obrigação…

 Para os noivos o dia do casamento judaico é como um Yom Kipur (dia do perdão) pessoal.
A tradição diz que neste dia D´us perdoa ambos pelas transgressões cometidas antes, para que os dois possam começar uma vida nova juntos, em um estado totalmente puro.
E é por isso que a noiva costuma vestir cores claras, para representar esta pureza!


 Na minha opinião a parte mais bonita é o momento antes da noiva entrar!
Antes da noiva, o Hazan entra cantando a música “Boi BeShalom“, que significa “Venha em paz“…




  A questão das madrinhas é um costume de cada país!

No Panamá e nos Estados Unidos, por exemplo, os casamentos judaicos tem “madrinhas e padrinhos”… Não chamamos assim, mas a ideia é a mesma, já que os amigos dos noivos entram e ficam na chupá durante a cerimônia! Mas a comunidade judaica do Brasil não tem este costume…
É mais comum entrar apenas as família… Pais e irmãos, basicamente!

  A noiva entra com seu pai e o rosto descoberto… O pai entrega sua filha ao noivo e recita uma benção!

Ao ser entregue ao noivo, ele cobre o rosto da noiva com o véu e então eles caminham juntos até a chupá… O significado tem algumas origens bíblicas e também simboliza que o noivo não esta interessado em sua beleza exterior, pois ela se vai com o tempo e somente seu interior permanece!


 Ao chegar na Chupá, a noiva deve dar sete voltas ao redor de seu noivo.
Para as sete voltas eu já escutei algumas explicações…
Já ouvi que uma vez que o mundo foi criado em sete dias, metaforicamente é como se a noiva estivesse construindo as paredes da nova casa do casal… Ou que as sete voltas lembram a queda da muralha de Jericó, e dessa forma a noiva circula o noivo para quebrar qualquer barreira que possa existir entre os dois!

Duas taças de vinho são servidas na cerimônia de casamento judaico…
O vinho é um símbolo de alegria na tradição judaica e está associado com o Kidush, a reza de santificação recitada no Shabat e nas festividades.
Os noivos devem beber o vinho no mesmo copo, num gesto de partilha total.


 Na hora de entregar o anel, o noivo deve dizer:

Transcrição:  “Harey at mekudeshet li betaba’at zo kedat Moshe veYisra’el
Tradução: “Eis que você está prometida a mim com este anel, de acordo com a Lei de Moisés e Israel.”

Quando o noivo dá à noiva o anel de casamento, ele declara a sua esposa que ela está prometida em casamento a ele com o anel, de acordo com a Lei de Moisés e Israel.
Então coloca o anel no dedo indicador da mão direita de sua noiva.


Um dos símbolos mais marcantes em uma celebração de casamento judaico é a quebra do copo pelo noivo, em que todos os convidados gritam “Mazal Tov” (que significa “boa sorte”).
O noivo quebra este copo, que é colocado no chão, para recordar a destruição do antigo Templo de Jerusalém. A quebra do cristal também faz alusão ao equilíbrio entre os momentos felizes e tristes que serão enfrentados ao longo da vida.


Logo depois da cerimônia, tem a festa!
As festas judaicas tem o costume de ser muito animadas! A maioria dos convidados comparece neste dia com o intuito de alegrar os noivos neste dia tão especial!!
Nos casamentos ortodoxos costuma ter uma divisão no salão, onde as mulheres dançam de um lado e os homens de outro…
Estas são apenas algumas curiosidades do casamento judaico… É lógico que existem muitas outras,
obrigada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário