segunda-feira, 20 de julho de 2015

Os Vários mundos.

De acordo com a tradição da Cabalá, o objetivo da Criação foi o de prover D’us com um “local de moradia nos reinos inferiores”, um objetivo que se completa através do direcionamento da luz Divina para “veículos” progressivamente mais densos do pensamento, sentimento e ação humanos e, dali, para o resto do mundo material.
A Torah diz que Moshe subiu a montanha e penetrou em uma densa escuridão onde D’us, Bendito Seja Ele, de forma particular, revelou o complexo de sabedoria e leis Divinas que deveriam preencher o vácuo que restou após Seu recuo para a esfera celestial.
A sabedoria que Moshe recebeu no Sinai ele passou adiante, mais tarde, para todo povo de Israel, uma revelação composta de elementos esotéricos e exotéricos.
A tradição exotérica – ou niglá (aquilo que é “revelado”) – se tornou o foco identificado da vida Judaica, tanto no estudo quanto na prática, ao longo das gerações. É esta tradição com a qual somos familiarizados através dos trabalhos clássicos da erudição e das leis Judaicas o principal sendo o Talmud.
Por outro lado, a tradição esotérica conhecida como nistar (aquilo que é “oculto”) foi transmitida a uns poucos de cada geração, adequados para iniciação em suas profundezas misteriosas.
Estes homens sagrados, tiveram que pagar muitas vezes com a vida, para proteger os ensinamentos da cabalá     
                                                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário