segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Para entenderem como surgiu a religião cristã!


Fatos sobre o que está por trás do sistema religioso romano que todos deveriam saber! 
(Pesquisa :por Lincoln Rodrigues)
# 19 Fatos Sobre o Concílio de Nicéia! Algumas informações de como sucedeu, até a decisão e surgimento do novo "deus" (19* Item) do Império Romano! Ps* As informações são todas CRISTÃS e com fontes bibliográficas ao lado entre parênteses.


1* - A maioria dos escritores cristãos da atualidade suprimiu a verdade sobre o desenvolvimento do cristianismo e ocultaram os esforços de Constantino para conter o caráter vergonhoso dos presbíteros que agora são chamados "Pais da Igreja" ( Catholic Encyclopedia, Farley ed., vol. xiv, pp. 370-1).
- Constantino falando a respeito dos "Pais da Igreja":
2* - Eles foram "enlouquecidos",disse ele (Life of Constantine, attributed to eusebius Pamphilius of Caesarea, c. 335, vol. iii p.171; The Nicene and Post-Nicene Fathers, cited as N&PNF, attributed to St.Ambrose, Rev. Prof. Roberts, DD, and Principal James Donaldson, LLD, editors, 1891, vol. iv, p.467).
3* - Registros antigos revelam a verdadeira natureza dos presbíteros, e a pouca consideração em que foram realizados os concílios, foi sutilmente reprimida por modernos historiadores da igreja (The Dictionary of Classical Mythology, Religion, Literature and Art, Oskar Seyffert, Gramercy, New York, 1995, pp. 544-5).
4* - Na realidade, eles foram: "os companheiros mais rústicos, ensinando estranhos paradoxos. Eles declararam abertamente que ninguem, estava apto a ouvir seus discursos,pois eram ignorantes e incultos, divulgando nas praças, feiras e mercados..." (Contra Celsum [ "Against Celsus"], Origen of Alexandria, c.251, BK I, p. lxvii. Bk III, p. xliv).
5* - Grupos de presbíteros tinham criado "muitos deuses e muitos senhores" (I Cor.8:5), e numerosas seitas religiosas existiam, cada um com diferentes doutrinas ( Gal 1:6 ).
6* - Grupos de presbíteros entraram em confronto sobre os atributos de seus vários deuses e "criaram vários altares" para competir com outros grupos (Optatus of Milevis, 1:15, 19, early century).
7* - Do ponto de vista de Constantino, havia várias facções e ele começou a desenvolver uma religião abrangente durante um período de confusão. Em uma época de ignorância crassa, com nove décimos dos povos da europa analfabetos, isso foi apenas um dos problemas de Constantino ( Catholic Encyclopedia, Pecci ed., vol. iii, p. 299, passim).
8* - Simplesmente, não havia nenhuma religião cristã no tempo de Constantino, e a Igreja reconhece que o conto de uma "conversão" e "batismo" é "inteiramente lendário". ( Catholic Encyclopedia, Farley ed., vol. xiv, pp. 370-1).
9* - Constantino "nunca adquiriu um conhecimento teológico sólido" e "dependia fortemente de seus assessores em questões religiosas" ( Catholic Encyclopedia, New Edition, vol. xii, p. 576, passim).
10* - De acordo com Eusébio (260-339),Constantino observou que entre os Presbíteros havia facções "brigas e era necessário estabelecer um estado mais religioso", mas ele não conseguia trazer um acordo entre as facções (Life of Constantine, op. cit., pp. 26-8).Seus conselheiros avisaram que as religiões dos presbíteros tinham que ser "destituídas com fundamentos" e precisava estabelecer uma de forma oficial (ibid.).Contantino viu nesse sistema confuso de dogmas fragmentado a oportunidade de criar uma nova religião e que se ligasse ao estado,neutro em termos de conceito, e para protegê-lo por lei. Quando conquistou o Oriente em 324, enviou o seu conselheiro religioso espanhol, Osius de Córdoba, a Alexandria com cartas para vários bispos exortando-os a fazer as pazes entre si.
11* - A missão falhou e Constantino, provavelmente por sugestão de Osius, em seguida, emitiu um decreto ordenando a todos os presbíteros e seus subordinados que viessem a cidade de Nicéia, na província romana da Bitínia, na Ásia Menor."
12* - Eles foram instruídos a trazer com eles os testemunhos que discursavam para a multidão "em códice" para proteção durante a longa viagem, e entregá-los a Constantino no momento da chegada em Nicéia ( The Catholic Dictionary, Addis and Arnold, 1917, "Council of Nicaea" entry). Seus escritos totalizaram "ao todo, 2.231 pergaminhos e contos lendários de deuses e salvadores, bem como um relatório das doutrinas discursadas por eles" ( Life of Constantine, op. cit., vol. ii, p. 73; N&PNF, op. cit., vol. i, p.518).
>>> O Primeiro Concílio de Nicéia e os registros desaparecidos:
13* - Assim, o primeiro encontro na história eclesiástica foi convocado e hoje é conhecido como o Concílio de Nicéia. Foi um evento bizarro que forneceu muitos detalhes sobre o pensamento clerical desde o início e apresentava uma imagem clara do clima intelectual vigente na época. Foi nessa reunião que o cristianismo nasceu, e as decisões tomadas no momento é que são difíceis de calcular.
14* - Cerca de quatro anos antes de presidir o conselho, Constantino havia sido iniciado na ordem religiosa do Sol Invictus, um dos dois cultos de prosperidade que consideravam o Sol como o único Deus Supremo (o outro foi o Mitraísmo). Por causa de sua adoração ao Sol, ele instruiu Eusébio a convocar a primeira das três sessões no solstício de verão, 21 de junho de 325 ( Catholic Encyclopedia, New Edition, vol. i, p. 792; Ecclesiastical History, Bishop Louis Dupin, Paris, 1686, vol. i, p. 598).
15* - De acordo com registros Eusébio "ocupou a primeira cadeira á direita do imperador e proferiu o discurso inaugural, em nome do imperador" ( Catholic Encyclopedia, Fearley ed., vol. v, pp. 619-620). Não houve presbíteros britânicos no conselho, mas muitos delegados gregos e também, "setenta bispos do Oriente", outros representam a África e Ásia e pequenos números de outras áreas (Ecclesiastical History, ibid.).
16*- Foi nessa assembléia e com tantas ramificações representadas, que um total de 318 "bispos, sacerdotes, diáconos, subdiáconos, e exorcistas" se reuniram para debater e decidir um sistema de crenças unificado, que englobava apenas um deus (An Apology for Christianity, op. cit.)
17* - Por esta altura, uma enorme variedade de "textos discutíveis" ( Catholic Encyclopedia, New Edition, Gospel and Gospels) circulava entre os presbíteros e eles apoiavam uma grande variedade de deuses e deusas orientais e ocidentais: Jupiter,Baal,Tor, Apolo, Aries, Taurus, Minerva, Mitra, Theos, Ati, Indra, Hermes, Tamuz, Iao, Saturno, Máximo etc (God's Book of Eskra, anon ., ch. xLviii, paragraph 36).
18* - A intenção de Constantino, em Nicéia foi a criação de um deus totalmente novo para o seu império, que uniria todas as religiões sob uma divindade, Os Presbíteros foram convidados para debater e decidir quem seria o novo deus. Os delegados discutiram entre si, expressando motivos pessoais para a inclusão de determinados escritos que promovessem os traços mais delicados de sua própria divindade especial.
Ao longo da reunião, alguns uivavam e o debate se tornava mais acalorado, e os nomes dos 53 deuses foram apresentados para discussão (God's Book of Eskra, Prof. S.L.MacGuire's translation, Salisbury, 1922, chapter xlviii, paragraphs 36,41).
19* - Constantino era o espírito dominante em Nicéia e ele finalmente decidiu por um novo deus para eles. Ele determinou que o nome do grande deus druida, Hesus, deveria ser juntado com o deus Oriental Krishna (Krishna que em Sânscrito é Cristo),e, assim, Hesus Krishna seria o nome oficial do novo deus romano. A votação foi realizada e ambas as divindades se tornaram um Deus. Um novo deus foi proclamado e "oficialmente" ratificado por Constantino (Acta Concilii Nicaeni, 1618).

Nenhum comentário:

Postar um comentário