segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Sukot

Quando pensamos em sukot, nós Judeus pensamos em algo a mais do que o simples vivênciar uma passagem ou aventura infantil numa cabana. Quando nosso povo peregrinou pelo deserto, Hashem em sua infinita misericórdia nos abençou com com as palhas e poucos frutos, nos livrando do sol da chuva fina e do vento. O abrigo do recolhimento é momento da nossa reparação, nesse momento de profundo encontro não estamos tristes, mas também não estamos ali para festejar o profano. Não se trata de comer e beber  numa barraca no campo, antes trata-se do Tikun, reparação. Aquela que saúdam o lugar do Altíssimo sem a devida reverência, não é digno de colocar os pés em terra santa. Que saibamos diferenciar usos e costumes da grandiosa permissão que vem de Hashem em sermos um com ele. Não podemos permitir que a blasfêmia nos sangre o espírito. Portanto tiremos nossas sandálias espirituais, todas as vezes que referenciarmos as coisas do Altíssimo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário