terça-feira, 7 de março de 2017

Purim

Quando Mashiach - (Messias) chegar todas as festas judaicas serão  canceladas. A única festa que nunca vai cessar de existir é Purim. Purim não é "carnaval judaico". É um dia muito sagrado e importante. Poder da reza neste dia é comparado com o de Yom Kipur. Nossa obrigação neste dia é de sermos alegres e bem-humorados, mandarmos presentes um ao outro, fazermos uma refeição festiva e escutarmos Meguilat Ester.
Um dos costumes muito antigos neste dia é de comer "oznei haman" ou "homentashn" em Iídiche. Qual é significado deste costume?
Uma teoria plausível para a etimologia do hamentaschen, é que eles sempre foram classicamente preenchidos com sementes de papoula ao mel, mohn em iídiche. E uma vez que tasch é um bolso em iídiche, os homentaschen podem ter sido originalmente conhecidos como mohntaschen. (Sefer Matamim, Purim 2).
Por que esses "bolsos de papoula" costumavam ser consumidos em Purim? Foi em cumprimento de um costume comer sementes em Purim. Como o Livro de Daniel (Cl 1) registra, quando Daniel, Hanânia, Misael e Azaria foram forçados a servir na corte de Nabucodonozor, Daniel pediu que lhes fossem dadas sementes e água, para que não tivessem de se contaminar com comida não-kosher. Seu pedido foi relutantemente concedido, e eles prosperaram em sua dieta limitada (mas bastante saudável). O Talmud também registra que Ester comia sementes, a fim de manter kosher no palácio de Achashverosh. (Megillah 13a). Em comemoração disso, nasceu o costume de comer sementes em Purim (Rema O.C. 695: 2)
(Com base nisso, hamentaschen devem realmente serem preenchidos com sementes - como sempre eram tradicionalmente feitos. As receitas muito mais populares e exóticas de hoje - são recheios de geléias, chocolate, manteiga de amendoim, halva, caramelo, etc - foram inovações mais tardias.
Como costumes judaicos são sempre tão repletos de significado (bem como de geléia), outras alusões fascinantes foram escondidos em hamentaschen. Homentaschen nos trazem uma dica sobre a mão da providencia Divina que estava presente ocultamente dentro dos eventos. Em vez de realizar milagres abertos, Deus guiou silenciosamente o curso dos eventos para trazer nossa salvação.
Uma sugestão igualmente fascinante é que Mordechai tentou despertar os judeus do império de Ahasuerus , para o arrependimento, enviando cartas avisando-os sobre os terríveis acontecimentos. Mas ao invés de enviar as cartas abertamente e chamar muita atenção para seus esforços, ele enviou-os secretamente, escondidos dentro de doces! (Ambas as explicações aparecem no trabalho Menucha u'Kedusha (2:20).)
Uma visão adicional é oferecida com base no fato de que Purim é um feriado menor. Ao contrário dos feriados principais - Pessach, Sucot, Shavuot, Rosh Hashana, Yom Kipur, nós não somos restritos de executar o trabalho em Purim. Nós comemos assim uma pastelaria com um recheio escondido dentro dele, significando que embora no Purim exterior seja um dia regular, contem os "tesouros" - da santidade e das festas dentro. Este é semelhante ao costume de comer kreplach (bolinhos de massa recheada de carne) em dois outros feriados menores - a véspera de Yom Kippur e Hoshana Rabba (e alguns comem os em Purim também). (Baseado em Ta'amei HaMinhagim 895.)
Finalmente, os três cantos do hamentaschen podem aludir à luta de três vias entre Assuero, Hamã e Ester ou os três Patriarcas em cujo mérito fomos salvos (Otzar Dinnim u'Minhagim, baseado em Midrash, Sefer Matamim Purim 2).

PURIM SAMEACH!!

Texto de Rabino  Reuven Segal

Nenhum comentário:

Postar um comentário